segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

É mais sobre mim do que sobre você - Gabriela Freitas

A verdade é que eu espero demais, sonho demais, idealizo demais. 
Eu crio roteiros e fantasio momentos, programo falas, atos, 
cenas e esqueço que a vida de nada tem a ver com o teatro. 
A realidade não se iguala com a ficção. 
A culpa foi minha por esperar de você muito mais do que você
era capaz de me dar, a culpa foi minha por te pedir pra ser alguém
que você não era, por te cobrar um script que você não tinha obrigação de saber. 
Essa história toda, desde o começo, é muito mais sobre mim do que sobre você.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Liga da Justiça




Oi pessoal! Assisti Liga da Justiça e vim aqui compartilhar com vocês o que achei do filme.
Se você ainda não assistiu fique tranquilo (a). Aqui não tem spoiler.

Sinopse: Impulsionado pela restauração de sua fé na humanidade e inspirado pelo ato altruísta do Superman (Henry Cavill), Bruce Wayne (Ben Affleck) convoca sua nova aliada Diana Prince (Gal Gadot) para o combate contra um inimigo ainda maior, recém-despertado. Juntos, Batman e Mulher-Maravilha buscam e recrutam com agilidade um time de meta-humanos, mas mesmo com a formação da liga de heróis sem precedentes - Batman, Mulher-Maraviha, Aquaman (Jason Momoa), Cyborg (Ray Fisher) e Flash (Ezra Miller) -, poderá ser tarde demais para salvar o planeta de um catastrófico ataque. 
Dirigido: Zack Snyder 
Gênero: Ação, Ficção científica (2 h 00 min)
Classificação Indicativa: 12 anos
Lançamento: 16 novembro de 2017
Distribuidora: Warner Bross

 Resenha | Opinião

Batman v Superman: A Origem da Justiça iniciou a formação da super equipe, mas só agora o time se une em prol da humanidade, como em boa parte dos quadrinhos publicados há quase 60 anos.
Com a morte do Superman a terra fica vulnerável e o vilão Lobo da Estepe vem na Terra em busca das Caixas Maternas e pretende destruir o planeta.
Sobre o vilão achei bem fraco, mas por causa dele Bruce Wayne (Batman) recruta com a ajuda de Diana Prince, (Mulher-Maravilha) três meta-humanos: o misterioso Arthur “Aquaman”, o jovem Barry Allen, também conhecido como Flash e o recluso Victor Stone, que é um ciborgue (apesar dele não usar o nome em momento algum).
O filme tem muitos momentos cômicos, com os personagens Flash, Aquaman e Batman.
Barry Allen (Flash) é o responsável por quebrar o gelo sempre que as coisas estão tensas demais, e embora seja o mortal mais rápido da Terra ele se comporta como um garoto deslumbrado e comilão.
Com exceção do Batman e da Mulher-Maravilha todos os membros da Liga estão em formação. Aquaman não sabe o seu lugar no mundo e ciborgue ainda carrega um grande peso por se ver como uma aberração, mas tudo faz parte da construção dos personagens que se dará na tela eventualmente, o que vai depender do retorno deste filme para justificar as aventuras solos dos heróis.
O filme aborda temas como: culpa, morte, superação, diferenças.
 Atenção: Há cenas pós créditos, portanto não saiam correndo.


Vocês assistiram A Liga da Justiça? O que acharam?
 






quinta-feira, 30 de novembro de 2017

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Ela tinha o dom....



Ela tinha o dom de fazer dor virar flor. Lágrimas viraram sorrisos, 
e o inferno virou paraíso.
Ela tinha o dom de ser forte mesmo quando estava de joelhos diante da vida.
Ela aprendeu a ser persistente, porque nunca se conformou com os nãos que recebia.
Ela adorava profundezas, apesar de nunca ter aprendido a nadar.
Pulando de abismo em abismo, um dia ela resolveu se jogar… a queda foi assustadora, mas foi assim que ela aprendeu a voar.
Quando descobriu que tinha asas, que poderiam levá-la para onde quisesse ir, ela nunca mais se demorou onde não houvesse amor, onde as pessoas não soubessem amar, perdoar e se respeitar.
Ela nunca mais aceitou viver de metades. 
Ela já não perdoava mentiras, ela não tinha mais medo, de nada. 
Ela voou alto, buscando paraísos, sorrisos, experiências e aventura.
Ela decidiu voar até encontrar um amor libertador que a fizesse querer ficar, que a fizesse sentir o suficiente para nunca mais querer partir.
Ah, que sorte a dela, porque tudo que ela sempre procurou, também estava a procura dela.
Ela continua sonhando e acreditando que quando o coração deseja, Deus realiza, que quando a gente batalha e se dedica o Universo conspira.
Ela era uma guerreira, munida de Luz e sua maior arma sempre foi a fé.
Fé, de que dias melhores sempre chegariam, e quando ela sorriu
 para a vida, a vida sorriu de volta para ela.

 Wandy Luz- O Segredo